Moção de Faouaz apoia projeto nacional que agrava pena à prática de zoofilia

Moção de Faouaz apoia projeto nacional que agrava pena à prática de zoofilia

Na retomada das sessões da Câmara de Jundiaí, nesta terça-feira, 4 de agosto, a partir das 9 horas, será votada moção do presidente da Casa, Faouaz Taha, que apoia projeto de lei em trâmite no Congresso Nacional para agravar penalidade pela prática de abuso, maus-tratos de animais e zoofilia.

O texto original é do deputado federal (PL 134/2018), Ricardo Izar, que altera o artigo 32 da Lei Nacional 9.605. Ricardo é também autor do projeto de lei que tenta proibir a soltura dos fogos com estampido em todo País e, portanto, apoiou a campanha do vereador Faouaz realizada em Jundiaí, ´Festa Legal Não Tem Rojão’. Faouaz e Ricardo fizeram Live recentemente sobre os riscos dos fogos, não somente aos animais. Em Jundiaí, a lei, de coautoria de Faouaz, foi aprovada em junho deste ano, após duas derrotas em anos anteriores.

“Em relação à penalidade por maus-tratos e zoofilia, estou fazendo essa moção de apoio diante da necessidade que a gente discuta o assunto. Tive acesso aos projetos do deputado por nossa aproximação e essa é uma forma de manifestar o nosso apoio à causa. Temos que fortalecer essa fiscalização e punição”, diz o vereador Faouaz.

Faouaz também tem iniciado debate na Câmara Municipal sobre a ´Teoria do Elo´ que relaciona atos de agressores de animais a violência também com seres humanos (mulheres, crianças e idosos). “Em breve, faremos uma discussão sobre o tema e a importância de integrarmos o combate aos maus-tratos.”